RSS
email

Alguns sucessos Brasileiros dos anos 80

Em 1982 em plena ditadura militar surgiu a banda Blitz. O líder do grupo era (ainda é) Evandro Mesquita, ator e músico que na época atuava no grupo teatral Asdrúbal Trouxe o Trombone. O Asdrúbal foi muito importante porque revelou vários nomes que viriam a ficar famosos anos mais tarde. Entre eles: os atores Patrícia Travassos, Fernando Guimarães e Regina Casé. Além do próprio Evandro, claro. Aliando essa formação teatral com seu lado músico, o vocalista reuniu alguns amigos e juntos criaram a banda que viria a ser um marco fundamental para o mercado pop/rock no Brasil. Com Evandro nos vocais e violão, o grupo tinha ainda Billy Forghieri (teclados), Ricardo Barreto (guitarra), Antonio Pedro (baixo) e Lobão (sim, ele mesmo, na bateria). Fernanda Abreu (é, a de "Rio 40 Graus") e Márcia Bulcão completavam o time nos backing vocals.

Depois de algumas apresentações iniciais no Circo Voador, palco responsável por revelar bandas famosas nos anos 80, a Blitz teve a chance de gravar um compacto com a música “Você Não Soube Me Amar”. A canção era diferente de tudo o que rolava na época: tinha jeito jovem, era dançante, refrão esperto e pegajoso. Além disso, a atuação da banda também era inovadora: rock/pop e teatral ao mesmo tempo. As letras eram muito irreverentes, engraçadas e falavam de coisas que aconteciam com todo mundo. Todos esses ingredientes fizeram com que a explosão junto ao público não demorasse.


Blitz - "Você não soube me amar" (1982)-




A canção virou rapidamente a mais tocada, todo mundo sabia o refrão de cor e a frase “ok, você vence, batata frita” virou hit. Isso levou a Blitz a gravar e lançar seu primeiro LP (era época do vinil) também em 1982. Assim, logo saiu o álbum chamado As Aventuras da Blitz, que trouxe o sucesso “Mais Uma de Amor (Geme, Geme”).

Blitz - "Mais uma de amor" (geme, geme) - 1982

Tanto esta música quanto “Você Não Soube Me Amar” tocaram simultaneamente nas rádios e quase não tinha emissora que não a executasse (as exceções eram raras). Com as backing vocals bonitinhas e um líder carismático, a Blitz conquistou o país de ponta a ponta. A banda não se acomodou e em 1983 era a vez de lançar mais um disco. Radioatividade trouxe mais hits como “A Dois Passos do Paraíso”, “Weekend”, “Betty Frígida” e a versão de “Biquíni de Bolinha Amarelinha tão Pequenininho”.

Blitz - "A Dois Passos do Paraíso"




Em 1984, saiu Blitz 3, o último disco desta primeira e melhor fase da banda. Com o disco, mais uma música de relativo sucesso: “Egotrip”. No final da turnê deste disco, a Blitz se desfez e de lá para cá várias reuniões foram feitas, com alguns integrantes originais e outros novos. Desses encontros nos anos 90 e 2000, surgiram alguns shows e discos. São eles: Todas as Aventuras da Blitz (1990, coletânea), Blitz Ao Vivo (1994), Blitz 2000 Últimas Notícias (1999).

O mais recente trabalho do grupo é Blitz Com Vida, lançado em 2006. Nele há catorze faixas clássicas da Blitz regravadas com convidados especiais como Toni Garrido, Frejat, Paulo Ricardo, Paulo Miklos, Bianca Jhordão entre outros. A Blitz foi um tipo de banda de rock que está em extinção no Brasil e talvez no mundo hoje. Raros são os grupos que fazem o chamado crossover, que pegam todos os tipos de públicos e não apenas o roqueiro.

Bookmark and Share

3 comentários:

arte-e-manhas-arte disse...

Olá Joicinha!

Muito interessante, eu conhecia uma das músicas (talvez de ouvir na rádio), mas não fazia ideia de quem as cantava.

Beijinhos
Luísa

jotapeh9907 disse...

Me fez sentir como nos meus áureos 18 anos.Tempinho bom que só volta com lembranças como esta que vc prpoporcionou com este Post.
Sensacional

Levi Ventura disse...

Eu tenho 17 anos e conheço a banda Blitz, gosto muito da banda.
Conheci todas as músicas citadas e realmente lamento por hoje em dia não ter bandas como o Blitz

 

Adotar é tudo de bom

Gentileza Gera Gentileza

CITAÇÕES


PageRank!">www.e-referrer.com
Widget FerramentasBlog


Gazeta dos Blogueiros TweetMeme Chicklet