RSS
email

Definitivo




Definitivo
Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
 A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional…
Carlos Drummond de Andrade

Bookmark and Share

10 comentários:

colunazero@gmail.com disse...

Belíssimo texto Joici.
Uma verdadeira reflexão sobre quem somos nós.
Beijos...

Joicinha disse...

Olá Brunooo!!!

Drummond nos deixa dicas valiosas e assim vamos vivendo e aprendendo a cada minuto.

bjs
Joicinha

Norma Villares disse...

Pura Beleza!
Muito bonito esse texto, mostra a realidade com a beleza poética do autor.

Bom partilhar.
Grande iluminação para sua vida, e que Deus te abençoe!
Sublimes abraços.

azul disse...

Bom muito bom,alguns sofre até por não ter vivido o tempo da inoscência na decada de 70 e 80 onde belas musicas e pistas de dança eram sem brigas sem mortes e sem assassinatos.Bjs ,alex . . .

joselito bortolotto disse...

Tá certa, separar dor do sofrimento, mas, as vezes elas se confudem, e o sofrimento na maioria das vezes é uma dor, não fisica, mas emocional ....

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Joicinha
Sofremos por tudo que poderíamos ter sido e não fomos.
Uma linda semana para você
Beijos

Uber Expresso disse...

Joicinha, lindo blog, ainda não li tudo...mas esse lindo texto de Drummond já é uma linda amostra do que se encontra aqui.. te se seguirei e te acompanharei nessa estrada... Beijos Roberta

MARIA COSTA disse...

Oiii Joicinha

Adorei post, inclusive ja tinha feito um e que tinha incluido esssa frase de Drumond, 'A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional" temos dois caminhos, um de seguir em frente positivamente e encarar um sofrimento como aprendizado e outro é permanecer no sofrimento.Temos o livre arbitrio para isso.
Bjs

Gookz disse...

é isso mesmo,se lamentar pra que né?

Maria de Fátima disse...

Olá Joicinha, lindo texto do Carlos Drummond de Andrade.Dá que pensar, não é?Beijocas.

 

Adotar é tudo de bom

Gentileza Gera Gentileza

CITAÇÕES


PageRank!">www.e-referrer.com
Widget FerramentasBlog


Gazeta dos Blogueiros TweetMeme Chicklet