RSS
email

Filme- Orgulho e Preconceito (Pride and Prejudice)

Um dos maiores clássicos da literatura do Séc. XIX. Orgulho e Preconceito combina uma adorável mistura de comédia de costumes com sátira social e romance, tudo na medida certa, muito bem dosado e o mais incrível é que permite assistir várias vezes o filme.

O filme conta a história de uma família da pequena burguesia inglesa do Séc. XIX, os Bennet: o Sr. e Srª Bennet e as suas cinco filhas, com todas as dificuldades e alegrias que tem uma família deste tamanho a morar no campo e com não muitas possibilidades financeiras.

A situação da família é ainda mais instável já que o património só pode ser herdado por descendência masculina, o que faz com que o legítimo herdeiro seja um primo afastado, que ninguém conhece sequer. O Sr. Bennet, educado e gentil, resguarda-se na sua biblioteca, tentando manter a sua tranquilidade, distanciando-se das crises nervosas da sua esposa e da excessiva algazarra que fazem as filhas mais novas.

A Srª Bennet dedica a sua vida, com determinação a tentar arranjar maridos ricos para as suas filhas, levando as situações ao extremo e criando cenas tão hilariantes para o leitor, quanto por vezes constrangedoras para os seus familiares.A grande oportunidade para "despachar" uma das suas filhas, com sorte talvez duas, surge quando um jovem solteiro e abastado, o Sr. Bingley aluga uma propriedade na região, trazendo consigo um amigo igualmente rico, o Sr. Darcy.

Os esforços que a Srª Bennet faz para conseguir apresentar o Sr. Bingley à sua primogénita, Jane, atingem os seus fins, num baile que é dado na vizinhança em honra dos novos vizinhos e deixam-na completamente eufórica ao ver que os dois jovens se entendem muito bem e parecem mesmo enamorados.Todos parecem muito felizes mas, Elizabeth, a segunda menina Bennet, na linha, ouve por acaso um comentário, à sua pessoa, que o Sr. Darcy profere na sequência da observação do seu amigo Bingley de que as meninas daquela região são muito bonitas e simpáticas e apontando-lhe Elizabeth, como exemplo; Elizabeth ouve Darcy dizer: "É tolerável, mas não o bastante bonita"! Essa frase deselegante e os modos altivos do rapaz provocam em Elisabeth um mau estar compreensível e na sua mãe uma declarada guerra à afronta perpretada. Darcy não muda de temperamento mostrando-se cada vez mais sisudo.

Estes acontecimentos iniciais traçam o tema central da história onde a trama se desenrola à volta de um amor, aparentemente impossível entre pessoas de classes sociais distintas divididas entre os seus sentimentos e as suas obrigações sociais e familiares e utilizadas e muito bem como peças num tabuleiro de xadrez onde Jane Austen as faz viver a cada minuto do filme.

Antes do final feliz, as personagens terão que aprender a lidar com o orgulho de uns e o preconceito de outros e tornarem-se todas melhores pessoas ao viverem o destino traçado pela autora do livro.Acho que esqueci de dizer que esse filme foi tirado de uma obra clássica literária do século XIX.

Segue o link abaixo do filme. Espero que gostem!


Trailler Oficial


Bookmark and Share

4 comentários:

♥ Fernanda disse...

Esse filme realmente é lindo!

ahh.. Quem sou eu?!! disse...

Apaixonei-me por esse filme desde a primeira vez que assisti

Silas disse...

Ta brincando?

O filme é maravilhoso!

Meu inner poet fica louco. mas como sou um sujeito amante das palavras eu tenho que puxar a sardinha pro lado do livro, porque o filme muda algumas coisas, e eu tive minha epifania poética com esse livro.

Enfim, são ambos obras de arte...

Luciano A.Santos disse...

Taí um filme que tenho que assistir, assim como devo ler o livro.

Adorei o post, me senti levado pela narrativa com se estivesse visualizando tudo. Ótimo post, abraços.

 

Adotar é tudo de bom

Gentileza Gera Gentileza

CITAÇÕES


PageRank!">www.e-referrer.com
Widget FerramentasBlog


Gazeta dos Blogueiros TweetMeme Chicklet