RSS
email

Querida Motown dos anos 80






A Motown Records, também conhecida como Tamla-Motown, é uma gravadora americana de discos fundada em 14 de dezembro de 1959 por Berry Gordy Jr. na cidade de Detroit, estado americano de Michigan conhecida como "Motor Town", devido às montadoras de automóveis ali instaladas. O nome da gravadora é uma redução de "Motor Town". Nos anos 60 foi a mais bem sucedida na criação daquilo que se tornou conhecido como O Som da Motown, um estilo de "soul" bem característico, com o uso de instrumentos como pandeiros, baterias e instrumentos do "rhythm and blues" além de um estilo de 'canto-e-resposta' (com a repetição, por parte do coral, de frases inteiras ou palavras de alguns versos) originário da música gospel. 


O "som da Motown" também é marcado pelo uso de orquestração e instrumentos de sopro, por harmonias bem arranjadas e outros refinamentos de produção da música pop, e é considerado precursor da Era Disco dos anos 70.


Apesar de terem existido músicos negros norte-americanos de grande sucesso antes dos anos 60, incluindo Louis Armstrong, Ella Fitzgerald, Nat King Cole, e Chuck Berry, a Motown foi a mais importante lançadora de artistas negros desde seu surgimento até o surgimento do chamado "hip hop". Foi também a primeira a lançar músicas que deixavam de lado o puro e simples lirismo e mergulhavam também em temas socio-políticos.


Foi também a criadora dos chamados 'girl groups', conjuntos de vocalistas femininas como Martha & the Vandellas e The Supremes. Seus artistas eram vestidos, penteados e coreografados de modo impecável, para exibições ao vivo nas tevês e shows. Deveriam, para a gravadora, funcionar como uma espécie de "embaixadores" para outros artistas negros norte-americanos em busca de sucesso.







A maioria dos sucessos da Motown nos anos 60 - destaque para as primeiras gravações de Diana Ross e The Supremes - foi escrita pelo trio de compositores Holland-Dozier-Holland (Lamont Dozier, e os irmãos Brian e Edwin Holland Jr.). Tanto cuidado com a produção deu resultados: de 1961 a 1971 a Motown conseguiu emplacar nada menos que 110 músicas no "Top 10" norte-americano". Para completar o acompanhamento de alguns artistas, a gravadora teve também sua própria orquestra, chamada "The Funk Brothers".


Exemplos


"ABC", do Jackson Five
"You Keep Me Hangin' On", com Diana Ross e The Supremes
"Let´s Get it On, de Marvin Gaye
"I Can´t Help Myself" com os The Four Tops
"My Girl", com The Temptations









Com imensas editoras subsidiárias, a Motown definiu a música de uma era e estabeleceu estilos e modos de vida. Nos anos 80, a editora conheceu tempos difíceis, mas mesmo assim não deixou de produzir grandes sucessos mundiais. A foto que podem ver no começo do post representa a elite da Motown nos anos 80 - Lionel Richie, Stevie Wonder, Diana Ross, Rockwell, Rick James, DeBarge e Commodores. 


E viva la Motown.

Bookmark and Share

2 comentários:

Claudinha disse...

E a motown sobreviveu à crise da indústria fonográfica?
Bjs!

Solange e Alessandro disse...

É nem tudo dura para sempre ! Os anos 80 foi o melhor em tudo e iniciou-se também ao seu final grandes quedas de monopolios, marcas, e outros. Final de Ano nos anos 80 para você ter uma idéia voltava para casa recheiada de brindes bons de empresas, é o tempo de Gloria que passou-se dos anos 80 para baixo quem fez... Fez quem não fez se fode para fazer... O Salario ainda era baixo mas dava-se para pagar suas contas, pagar a faculdade e ainda passear todos os finais de semana pela estrada de Santos. A Motown fez história. Ótimo post. Bjs. Estou seguindo seu blog.

 

Adotar é tudo de bom

Gentileza Gera Gentileza

CITAÇÕES


PageRank!">www.e-referrer.com
Widget FerramentasBlog


Gazeta dos Blogueiros TweetMeme Chicklet