RSS
email

Filme- Departures



Daigo Kobayashi (Masahiro Motoki) é um violoncelista profissional que toca em uma orquestra de Tóquio. Apaixonado por música clássica, obviamente, acredita que viverá da musica, fazendo turnês com os membros da banda, mas, repentinamente, o dono dispensa todos eles, acabando com a orquestra e desempregando todos.

Sem nenhuma perspectiva, Daigo resolve voltar para sua cidade natal Yamagata e morar com sua esposa Mika (Ryoko Hirosue) na casa deixada pela mãe já falecida.





Procurando nos anúncios relacionados a emprego, Daigo encontra uma vaga para trabalhar em uma empresa que tem como principal trabalho ajudar as pessoas nas viagens. Porém, quando o músico chega ao local para fazer a entrevista, acha tudo muito estranho. Por que uma agência de viagens teria caixões enormes encostados nas paredes? Descobre então que não se trata daquilo que ele pensava, mas de um humilde trabalho, com alto salário, mas estranho para a maioria das pessoas: Ajudar as pessoas para a jornada do além-vida, no Japão é motivo de vergonha.

Departures é uma sensível e deliciosa expedição a cultura Japonesa, trazendo uma história de amor, várias descoberta, revelação e transcendência do espírito humano.



No Japão existe o hábito de preparação do corpo que é o “acondicionamento”. Na presença de familiares e amigos, um especialista limpa as impurezas, simbolizando a retirada dos males do mundo material do cadáver, veste respeitosamente o corpo do morto, utiliza maquiagem, tira os pêlos do rosto, dentre outros atos.

Esse longa japonês Departures, de Yojiro Takita ganhou o Oscar de melhor filme em língua estrangeira uma belíssima obra e grande sacada de trabalhar a vida e a morte como principal foco.

As músicas mostradas são lindas, sou suspeita porque adoro musica clássica, passando toda a sensibilidade que o filme traz. Além de nos agraciar com os clássicos - Nona Sinfonia de Beethoven e Ave Maria, de Bach que adoro.

Bom, o filme é repleto de símbolos desde os gestos mostrados no ritual funerário, quanto as pedras que refletem o sentimento de quem as carrega, criando um significado a mais.

Espero que gostem, o tanto quanto eu gostei.

Eu já assisti três vezes e não enjoei hauahauaa



Bookmark and Share

1 comentários:

Sissym disse...

É novo?! Quando foi o Open House?!?!

Bjs

 

Adotar é tudo de bom

Gentileza Gera Gentileza

CITAÇÕES


PageRank!">www.e-referrer.com
Widget FerramentasBlog


Gazeta dos Blogueiros TweetMeme Chicklet